Frigoum e Flecha Atacadista

Frigoum

Com 14 lojas na cidade de Manaus, a rede Frigoum e Flecha atacadista acompanham o crescimento e o desenvolvimento de sua região. O compromisso com o consumidor e com os funcionários aliados ao respeito com a sociedade e com o meio ambiente fazem dessas empresas grandes sucessos na região.

Conheça mais sobre o nosso cliente em suas redes sociais:

https://www.facebook.com/SuperFrigoum/

https://www.facebook.com/pg/flechaatacadista

Confira o que nosso cliente destaca do trabalho da 2com. Venha pra 2com Consulting! #édiferenteestarcomagente #somostodos2com #venhapra2com

Novo Oracle 18c usa machine learning para trabalhar de forma autônoma

Oracle 18C

Larry Ellison, co-fundador da Oracle e seu atual CTO, é conhecido no cenário global pela postura agressiva e assertiva sobre seus produtos e seus concorrentes. Ellison é o Tony Stark (Homem de Ferro) da vida real. Não tem travas na língua. Suas apresentações durante a abertura do Oracle OpenWorld (OOW), em San Francisco, invariavelmente geram polêmica e agitação.

E na noite deste domingo, 1 de outubro, ao falar para os 60 mil participantes do OOW 2017, Ellison não desapontou. O executivo anunciou o novo Oracle 18c, o Oracle Autonomous Database Cloud, que usa machine learning para trabalhar de forma autônoma na sua própria otimização e administração e também na detecção e aplicação de patches contra ataques de cibersegurança de dados.

“Eu não uso a palavra revolucionária para novas tecnologias todo ano aqui na Oracle OpenWorld porque não existem tantas novas tecnologias revolucionárias assim. Mas esta é”, disse Ellison sobre o uso de machine learning no Oracle Autonomous Database Cloud.

Por causa dessa camada de inteligência artificial, o Oracle 18c dispensa o envolvimento humano nas tarefas de ajustes no tamanho da cloud, aplicação de upgrades, aplicações de correções de segurança e ajustes finos. Ele faz isso enquanto está rodando, sem precisar de downtime e sem correr o risco de erro humano no processo e sem precisar de pessoas testando a performance.

O piloto não sumiu, evoluiu

Com o uso da tecnologia de machine learging, “não teremos mais erro do piloto, porque não teremos piloto”, diz Ellison. “Por conta disso garantimos no SLA a disponibilidade do banco em 99,995% do tempo, o que significa menos de 30 minutos por ano em downtime”.

Será o fim do emprego de gestor de banco de dados? Para Larry Ellison na verdade é o momento de evolução desse indivíduo, que ficaria com tempo livre para dedicar-se a tarefas mais nobres ou estratégicas como segurança e planejamento da estratégia de analytics. “Vocês verão uma migração, uma evolução dos conhecimentos sobre banco de dados, na qual o foco passa a ser mais no design e esquematização do database, nos diferentes tipos de analytics de dados, incluindo machine learning; e na criação de novas políticas sobre missão crítica e recuperação de desastres.”

Com os novos atributos de machine learning, o Oracle 18c passa a ser capaz de identificar um ataque aos dados por conta de mudança de padrões de comportamento dos seus usuários ou das consultas, por exemplo. Nesta terça-feira, 3 de outubro, Larry Ellison volta ao palco do Oracle OpenWorld 2017 para endereçar o produto específico de segurança que vai dar ao Oracle Autonomous Database Cloud poder de aplicar ajustes de segurança em tempo real sem parar de funcionar.

Elástico e muito mais barato

Os atributos de automação da Oracle Autonomous Database Cloud fazem do novo banco dados uma plataforma extremamente elástica, capaz de rapidamente adaptar-se a diferentes workloads sem desperdiçar recursos ou tempo.

“Esse negócio é verdadeiramente elástico, instantâneamente elástico. Portanto você nunca vai provisionar mais recursos do que precisa. É realmente computação on-demand”, disse Ellison, voltando suas baterias contra o concorrente, a AWS e sua cloud elástica.

Para provar que a nuvem da Oracle tem muito mais vantagem para os clientes do que a nuvem da Amazon na hora de rodar seu banco de dados, Larry Ellison comandou no palco uma série de testes de workloads comparando a performance das plataformas Oracle Database on Oracle Cloud e Oracle Database rodando na Amazon Relational Database Service (RDS).

Os números apontam para dez vezes menos tempo em média e de cinco a oito vezes menos custo para rodar o mesmo workload na nuvem da Oracle comparada com a AWS. “Esqueça o SLA e a disponibilidade de 99,995% se quiser, pense no seu bolso. Garantimos mais performance por muito menos custo”, disse Elllison, prometendo garantir por escrito, no contrato, que o custo dos clientes que migrarem para a nuvem da Oracle será metade do que pagariam na Amazon.

O produto chega em dezembro de 2017 para data warehouse e em junho de 2018 para processamento de workloads de transações online.

Empresas brasileiras aumentam investimentos em inovação durante a crise

Empresas Brasileiras

O investimento do setor privado do país em pesquisa e desenvolvimento aumentou de R$ 37,4 bilhões para R$ 38,1 bilhões entre 2014 e 2015, apesar da crise econômica.

Os dados constam do relatório “Indicadores Nacionais de Ciência, Tecnologia e Inovação 2017”, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A publicação, que reúne dados da Pesquisa de Inovação do IBGE (Pintec) e outras fontes, como a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), fornece um retrato sobre a inovação no Brasil.

Segundo o documento, o total do dispêndio nacional em P&D em 2015 foi de R$ 76,5 bilhões, somando investimentos públicos e privados. Isso significa uma queda de 3,5% na comparação com o montante registrado no ano anterior (R$ 79,2 bilhões).

“Os investimentos em pesquisa e desenvolvimento em relação ao PIB apresentaram uma estabilidade, apesar da crise, com destaque para o aumento da participação das empresas, que estão investindo mais para fazer frente à crise. É uma reação. As empresas buscam ser mais inovadoras”, afirma o coordenador-geral de Gestão, Inovação e Indicadores do MCTIC, Fernando Coelho.

Os dispêndios nacionais em pesquisa e desenvolvimento financiados pelas empresas privadas passaram de 0,57% em 2014 para 0,61% no ano seguinte. Já os investimentos públicos sofreram leve redução no mesmo período, passando de 0,67% para 0,64%. Ainda assim, são mais elevados que o do setor privado.

Os investimentos do setor público brasileiro em pesquisa e desenvolvimento também são maiores que os da China (0,44%), Japão (0,54%) e Reino Unido (0,48%). No entanto, nesses três países, o percentual investido pelas empresas, respectivamente, é de 1,54%, 2,72% e 0,82%.

“Temos o desafio no Brasil de fazer com que a pesquisa seja mais protagonizada pelo setor privado”, avalia Coelho.

Recursos humanos

O levantamento do MCTIC mostra que 316.495 mil pessoas (pesquisadores e pessoal de apoio) trabalham com pesquisa e desenvolvimento no Brasil. Desse total, 237.585 estão no ensino superior, 69.746 no setor empresarial, 9.935 no governo e 1.816 no setor privado sem fins lucrativos.

O número de pesquisadores cadastrados no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq em 2016 supera os 230 mil profissionais nas mais diversas áreas: ciências da saúde, ciências humanas, engenharias e computação, ciências biológicas, agrárias e outras. Já o total de pedidos de patentes depositadas no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) caiu de 33.043 para 31.020.

“O indicador é uma questão vital, pois reflete o estágio em que se encontra determinada política pública. Cada vez mais, temos que aprimorar o nosso trabalho de avaliação e monitoramento”, explica o diretor de Gestão Estratégica da Secretaria Executiva do MCTIC, Johnny Santos. “Esse documento permite traçar um panorama bastante amplo e refletir sobre os resultados das nossas políticas públicas. Representa a materialização de um grande esforço”, define.

Fonte: idgnow

Casa Contente

Casa Contente

A casa Contente é uma loja de venda de móveis, eletrodomésticos e utensílios para o lar de Belém, Pará. Além de Banco de Dados, a 2Com consulting possui especialistas em firewall, facilitando o dia a dia de sua empresa. Veja o que o nosso cliente falou sobre nossa administração de firewall. Conheça mais sobre a Casa contente em suas redes sociais: Facebook: https://www.facebook.com/pg/casacontente Instagram: @casacontente . Venha pra 2Com! #édiferenteestarcomagente#somostodos2com #venhapara2com!